Conteúdo Coerente, Evolutivo e Claro
A Meditação Reduz o Stress! Comprovação Cientifica 

A Meditação Reduz o Stress! Comprovação Cientifica 

Certamente, em algum momento da sua semana, você passou por situações estressantes.

É o engarrafamento no trânsito, a fila no supermercado, a burocracia do banco, um problema no trabalho, uma visita inesperada

Não faltam ocasiões para tirar o nosso foco e controle. Se você busca equilíbrio e bem-estar na sua rotina, meditar pode ser uma solução. Mas será mesmo que a meditação reduz o estresse?

A resposta é sim! De acordo com a ciência, a prática pode trazer muitos benefícios para saúde. Ao longo desse artigo, vamos explicar como isso é possível. Acompanhe!

Por que ficamos estressados?

Como disse Newton, toda ação traz uma reação.

O estresse é uma resposta do organismo que mescla componentes psicológicos, físicos, mentais e hormonais. Ele ocorre quando precisamos nos adaptar a novas situações, sejam elas boas ou ruins.

Nesse sentido, ficar estressado não é algo prejudicial. Na verdade, é natural para a nossa sobrevivência. Quando reagimos a um acontecimento, o nosso corpo libera os hormônios cortisol, adrenalina e noradrenalina, o que nos deixa em alerta.

É por essa razão que corremos quando estamos em uma situação de perigo ou ficamos empolgados com um novo projeto no trabalho, por exemplo.

Contudo, é o excesso desses hormônios que nos faz mal. Ninguém consegue viver em estado de alerta o tempo inteiro. Quando os hormônios são estimulados constantemente, eles liberam toxinas no nosso corpo, nos deixando ansiosos, cansados, sem foco, nervosos e podem até desencadear doenças, como hipertensão. Para somar à ação dos hormônios, ainda temos as nossas preocupações diárias, aumentando a sensação de estafa.

O cenário é caótico, não é mesmo? Mas agora que entendemos a causa, podemos encontrar a solução. É aí que a meditação entra na história!

 

Como a meditação pode ajudar a reduzir o estresse?

A meditação funciona como um exercício para a mente, no qual nos desprendemos de qualquer pensamento, emoção ou distração que não esteja relacionada com o momento presente.

 

E por qual motivo ela pode ser eficiente contra o estresse? 

Simples! Muitas vezes, ficamos estressados com situações inesperadas ou com acontecimentos não concretizados — por exemplo, uma reunião ou a preparação de um casamento.

Ao meditar conseguimos nos conhecer melhor e percebemos que não podemos controlar todos os fatos da nossa vida. Sendo assim, nos preparamos para reagir melhor diante de qualquer circunstância.

 

A relação entre meditação e redução do estresse é comprovada cientificamente.

Um estudo da Georgetown University Medical Center, em Washington, nos Estados Unidos, separou um grupo de pessoas de forma aleatória para ver como elas respondiam a diferentes tratamentos contra o estresse.

Durante oito semanas, um grupo fez apenas meditação e o outro realizou um programa de gestão de estresse, que consistia em se alimentar de forma saudável, dormir bem e praticar técnicas para estimular a calma.

Após esse período, todas as pessoas foram desafiadas a fazer um discurso para uma plateia, tendo poucos minutos para se preparar com antecedência.

O grupo que fez a meditação se saiu muito melhor, pois os níveis do hormônio cortisol, responsável pelo estresse, estavam menor.

Além de reduzir e ajudar a controlar o estresse, a meditação ajuda a expandir a nossa capacidade cerebral.

Uma pesquisa feita pelo Hospital Geral do Massachusetts e da Escola de Medicina de Harvard mostrou que meditar por muito tempo aumenta a massa cinzenta do cérebro. Isso significa que a meditação ajuda a ampliar os sentidos, melhorar a memória e a tomada de decisões das pessoas adeptas à atividade.

A prática também traz outros benefícios para nosso organismo, são eles:

  • Reduz a depressão;
  • Combate os distúrbios do sono, como a insônia;
  • Promove o relaxamento;
  • Aumenta o foco e a concentração;
  • Fortalece o sistema nervoso e imunológico;
  • Diminui as dores crônicas;
  • Melhora a autoconfiança.

Assim, de uma forma não verbal e terapêutica, a meditação consegue gerar resultados para a sua saúde. Como qualquer atividade, as vantagens de meditar são de médio a longo prazo, por isso, deve-se transformar a prática em um hábito.

Ficou com vontade de começar a meditar e ainda tem dúvidas? Calma, pois vamos dar algumas dicas de como inserir o exercício na sua rotina!

 

Como começar a meditar?

Muitas pessoas acreditam que a meditação é uma forma de parar a mente. Nada disso! A sua mente realmente não consegue parar nunca. Esse é um momento de pausa e requer concentração no instante atual e no seu interior. O exercício é leve e prazeroso, portanto, deixe seus pensamentos fluírem livremente.

Por ser algo tão íntimo, cada pessoa reage de uma forma aos efeitos da meditação. Algumas começam a sentir os resultados em poucas semanas, outras levam mais tempo para perceber os efeitos. O ideal é não se cobrar e analisar qual tipo mais funciona para você. Se gostar de receber alguma orientação, opte pela meditação guiada. Caso prefira o silêncio, então a meditação livre combina mais com o seu estilo.

Atente-se ainda para o tempo dedicado à meditação. Se você está começando, experimente praticá-la 5 minutos depois do banho todos os dias. Você pode aumentar o tempo gradativamente, adaptando-o à sua rotina. O importante é dar o primeiro passo.

 

Sabendo disso, que tal começar hoje mesmo?

Para te ajudar, damos três dicas para incluir a meditação na sua vida:

  1. Crie uma rotina para a prática:
  2. Defina local, horário e tempo;
  3. Encontre o tipo de meditação mais adequado para você: pode ser guiada, livre, ativa ou outra que melhor se adeque.

Existem milhares de técnicas para meditar; seja consistente e frequente: não espere um resultado rápido e nem interrompa a atividade ao começar a perceber os seus efeitos.

Meditar é um hábito!!!

Uma vida mais leve, equilibrada e livre da exaustão é possível.

A meditação permite agir naturalmente às situações responsáveis pela tensão no seu corpo.

O exercício não é feito para buscar as soluções para os seus problemas. Ele tem como objetivo principal fazer você separar um tempo, nesse mundo acelerado em que vivemos, para se conectar com o seu interior.

É uma jornada de autoconhecimento e desenvolvimento.

E olha que este post está baseado somente nos benefícios mentais e fisiológicos científicos da meditação!

Em breve falaremos sobre todos benefícios e aspectos espirituais da meditação.

 

 

Se inscreva em nosso blog através do link abaixo e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

 

 

Ajude Você também a Manter o Projeto Shan Funcionando e a Chegarmos Mais Longe!

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Shietnar

Uma Consciência Encarnada com a finalidade de Experiênciar a Materialidade ajudando no Despertar Consciencial Terrestre

Este post tem 2 comentários

  1. Tenho estado procurando qual o melhor tipo de meditação. Já tentei algumas, a meditação guiada foi até agora a mais adequada. Mas parece que ainda falta algo. Fiquei feliz com seu post. Ele veio de encontro às minhas necessidades. Gratidão e muito Amor a Luz para você.

    1. Saudações na Luz irmãzinha!
      Tudo depende muito do objetivo pelo qual está utilizando a meditação.

      Gostaria de compartilhar conosco para ver se encontramos juntos alguma que mais lhe seja útil?

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu