Conteúdo Coerente, Evolutivo e Claro
A Meditação Reduz o Stress! Comprovação Cientifica 

A Meditação Reduz o Stress! Comprovação Cientifica 

Certamente, em algum momento da sua semana, você passou por situações estressantes.

É o engarrafamento no trânsito, a fila no supermercado, a burocracia do banco, um problema no trabalho, uma visita inesperada

Não faltam ocasiões para tirar o nosso foco e controle. Se você busca equilíbrio e bem-estar na sua rotina, meditar pode ser uma solução. Mas será mesmo que a meditação reduz o estresse?

A resposta é sim! De acordo com a ciência, a prática pode trazer muitos benefícios para saúde. Ao longo desse artigo, vamos explicar como isso é possível. Acompanhe!

Por que ficamos estressados?

Como disse Newton, toda ação traz uma reação.

O estresse é uma resposta do organismo que mescla componentes psicológicos, físicos, mentais e hormonais. Ele ocorre quando precisamos nos adaptar a novas situações, sejam elas boas ou ruins.

Nesse sentido, ficar estressado não é algo prejudicial. Na verdade, é natural para a nossa sobrevivência. Quando reagimos a um acontecimento, o nosso corpo libera os hormônios cortisol, adrenalina e noradrenalina, o que nos deixa em alerta.

É por essa razão que corremos quando estamos em uma situação de perigo ou ficamos empolgados com um novo projeto no trabalho, por exemplo.

Contudo, é o excesso desses hormônios que nos faz mal. Ninguém consegue viver em estado de alerta o tempo inteiro. Quando os hormônios são estimulados constantemente, eles liberam toxinas no nosso corpo, nos deixando ansiosos, cansados, sem foco, nervosos e podem até desencadear doenças, como hipertensão. Para somar à ação dos hormônios, ainda temos as nossas preocupações diárias, aumentando a sensação de estafa.

O cenário é caótico, não é mesmo? Mas agora que entendemos a causa, podemos encontrar a solução. É aí que a meditação entra na história!

 

Como a meditação pode ajudar a reduzir o estresse?

A meditação funciona como um exercício para a mente, no qual nos desprendemos de qualquer pensamento, emoção ou distração que não esteja relacionada com o momento presente.

 

E por qual motivo ela pode ser eficiente contra o estresse? 

Simples! Muitas vezes, ficamos estressados com situações inesperadas ou com acontecimentos não concretizados — por exemplo, uma reunião ou a preparação de um casamento.

Ao meditar conseguimos nos conhecer melhor e percebemos que não podemos controlar todos os fatos da nossa vida. Sendo assim, nos preparamos para reagir melhor diante de qualquer circunstância.

 

A relação entre meditação e redução do estresse é comprovada cientificamente.

Um estudo da Georgetown University Medical Center, em Washington, nos Estados Unidos, separou um grupo de pessoas de forma aleatória para ver como elas respondiam a diferentes tratamentos contra o estresse.

Durante oito semanas, um grupo fez apenas meditação e o outro realizou um programa de gestão de estresse, que consistia em se alimentar de forma saudável, dormir bem e praticar técnicas para estimular a calma.

Após esse período, todas as pessoas foram desafiadas a fazer um discurso para uma plateia, tendo poucos minutos para se preparar com antecedência.

O grupo que fez a meditação se saiu muito melhor, pois os níveis do hormônio cortisol, responsável pelo estresse, estavam menor.

Além de reduzir e ajudar a controlar o estresse, a meditação ajuda a expandir a nossa capacidade cerebral.

Uma pesquisa feita pelo Hospital Geral do Massachusetts e da Escola de Medicina de Harvard mostrou que meditar por muito tempo aumenta a massa cinzenta do cérebro. Isso significa que a meditação ajuda a ampliar os sentidos, melhorar a memória e a tomada de decisões das pessoas adeptas à atividade.

A prática também traz outros benefícios para nosso organismo, são eles:

  • Reduz a depressão;
  • Combate os distúrbios do sono, como a insônia;
  • Promove o relaxamento;
  • Aumenta o foco e a concentração;
  • Fortalece o sistema nervoso e imunológico;
  • Diminui as dores crônicas;
  • Melhora a autoconfiança.

Assim, de uma forma não verbal e terapêutica, a meditação consegue gerar resultados para a sua saúde. Como qualquer atividade, as vantagens de meditar são de médio a longo prazo, por isso, deve-se transformar a prática em um hábito.

Ficou com vontade de começar a meditar e ainda tem dúvidas? Calma, pois vamos dar algumas dicas de como inserir o exercício na sua rotina!

 

Como começar a meditar?

Muitas pessoas acreditam que a meditação é uma forma de parar a mente. Nada disso! A sua mente realmente não consegue parar nunca. Esse é um momento de pausa e requer concentração no instante atual e no seu interior. O exercício é leve e prazeroso, portanto, deixe seus pensamentos fluírem livremente.

Por ser algo tão íntimo, cada pessoa reage de uma forma aos efeitos da meditação. Algumas começam a sentir os resultados em poucas semanas, outras levam mais tempo para perceber os efeitos. O ideal é não se cobrar e analisar qual tipo mais funciona para você. Se gostar de receber alguma orientação, opte pela meditação guiada. Caso prefira o silêncio, então a meditação livre combina mais com o seu estilo.

Atente-se ainda para o tempo dedicado à meditação. Se você está começando, experimente praticá-la 5 minutos depois do banho todos os dias. Você pode aumentar o tempo gradativamente, adaptando-o à sua rotina. O importante é dar o primeiro passo.

 

Sabendo disso, que tal começar hoje mesmo?

Para te ajudar, damos três dicas para incluir a meditação na sua vida:

  1. Crie uma rotina para a prática:
  2. Defina local, horário e tempo;
  3. Encontre o tipo de meditação mais adequado para você: pode ser guiada, livre, ativa ou outra que melhor se adeque.

Existem milhares de técnicas para meditar; seja consistente e frequente: não espere um resultado rápido e nem interrompa a atividade ao começar a perceber os seus efeitos.

Meditar é um hábito!!!

Uma vida mais leve, equilibrada e livre da exaustão é possível.

A meditação permite agir naturalmente às situações responsáveis pela tensão no seu corpo.

O exercício não é feito para buscar as soluções para os seus problemas. Ele tem como objetivo principal fazer você separar um tempo, nesse mundo acelerado em que vivemos, para se conectar com o seu interior.

É uma jornada de autoconhecimento e desenvolvimento.

E olha que este post está baseado somente nos benefícios mentais e fisiológicos científicos da meditação!

Em breve falaremos sobre todos benefícios e aspectos espirituais da meditação.

 

 

Se inscreva em nosso blog através do link abaixo e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

 

 

Ajude Você também a Manter o Projeto Shan Funcionando e a Chegarmos Mais Longe!

Este post tem 2 comentários

  1. Tenho estado procurando qual o melhor tipo de meditação. Já tentei algumas, a meditação guiada foi até agora a mais adequada. Mas parece que ainda falta algo. Fiquei feliz com seu post. Ele veio de encontro às minhas necessidades. Gratidão e muito Amor a Luz para você.

    1. Saudações na Luz irmãzinha!
      Tudo depende muito do objetivo pelo qual está utilizando a meditação.

      Gostaria de compartilhar conosco para ver se encontramos juntos alguma que mais lhe seja útil?

Deixe seu comentário

Shietnar

Uma Consciência Encarnada com a finalidade de Experiênciar a Materialidade ajudando no Despertar Consciencial Terrestre
Fechar Menu